Alta Hospitalar, e agora?

Atualizado: Set 8



Sem dúvidas, é uma pergunta que muitas pessoas fazem quando se deparam com as sequelas deixadas por alguma enfermidade, é o caso da Sra. Maria de Lurdes, conta de ter ficado 42 dias no Hospital com a sua avó de 83 anos.


Esse drama não termina por ai, mas com as sequelas deixadas, essas mudanças radicais que ocorrem pós alta hospitalar do paciente idoso, fizeram muitas famílias se depararem com a necessidade de recorrerem a uma Clínica Geriátrica.


Mudanças repentinas que vieram de maneiras inesperada, em tão pouco tempo, é uma tarefa de tirar o sono para muitas famílias.


Quando nossa geração, imaginaria experimentar mudanças tão significativas e abruptas como as que experimentamos nestes quase dois anos de pandemia.


Em escalas diferentes, tanto jovens, crianças adultos e idosos, passaram por experiências desafiadoras de adaptações, ajustes e correções na dinâmica do seu comportamento e e até mesmo, o modo de pensar.


Não há como divisar quem, ou quais pessoas foram mais afetadas, mas, se fôssemos avaliar com este intuito, não iríamos muito distante do pensamento que os idosos foram os mais afetados.


De um instante para outro, nossos idosos gaúchos, precisaram promover ajustes nunca antes imaginados tão rapidamente serem necessários.


Agora os idosos precisam entender como a tecnologia se torna uma ferramenta útil e primordial para a comunicação.


Isolados, distantes de familiares, lenta e progressivamente caminhando para uma melancolia, depressão, sentem falta de calor e afeto.


Clinica Geriátrica em Porto Alegre


Após alta hospitalar do paciente idoso, que tiveram complicações mais severas da Covid-19, a Clínica Geriátrica Mont Blanc possui uma estrutura hospitalar completa de cuidados, em que é oferece seguranças de saúde aos idosos de quaisquer complexidade.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo